Felipe Neto aceita convite de Maia para debater PL das fake news na Câmara | Congresso em Foco

0
170
Felipe Neto aceita convite de Maia para debater PL das fake news na Câmara
Felipe Neto aceita convite de Maia para debater PL das fake news na Câmara

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reagiu neste sábado (1º) aos ataques e às ameaças de que o youtuber Felipe Neto vem sendo alvo. “Esses ataques só reforçam o caráter daqueles que são incapazes de vencer um debate com argumentos e com respeito. Por tudo que você tem sofrido nesses dias, nós vamos acelerar o projeto de combate às fake news”, escreveu Maia no Twitter.

> Psol pede quebra dos sigilos de homem que ameaçou Felipe Neto

O presidente da Câmara também convidou o influenciador a participar de uma reunião na próxima semana para discutir e melhorar o PL 2630/2020, que visa combater a disseminação de notícias falsas nas redes sociais. O projeto, já aprovado pelo Senado, está em discussão na Câmara, sem previsão de votação em Plenário.

Leia mais

Comissão da reforma tributária vai se reunir nesta sexta-feira

31 jul, 2020

Maia quer votar logo vetos à lei do saneamento para afastar…

31 jul, 2020

.@felipeneto, a covardia é a virtude dos fracos. Esses ataques só reforçam o caráter daqueles que são incapazes de vencer um debate com argumentos e com respeito. Por tudo que você tem sofrido nesses dias, nós vamos acelerar o projeto de combate às fake news.

— Rodrigo Maia (@RodrigoMaia) August 1, 2020

Em resposta, Felipe Neto agradeceu pelo apoio público e aceitou o convite. O youtuber já criticou o texto aprovado pelo Senado, alegando que ele ataca a privacidade e a segurança dos usuários. “O PL é fraco, anêmico, ataca os lugares errados e foi construído sem suficiente instrução técnica de comunicação”, afirmou ele dias antes da votação pelos senadores.

Convite aceito, Rodrigo. Vamos conversar! Muito obrigado pelo apoio. https://t.co/XIAs1PCjHV

— Felipe Neto 🇧🇷🏴 (@felipeneto) August 1, 2020

Crítico ao governo Jair Bolsonaro, Felipe Neto sem sido alvo de uma onda de notícias falsas que visam associá-lo ao crime de pedofilia. Fazem parte dos ataques montagens com tuítes falsos creditando ao youtuber uma frase que ele nunca disse, além de vídeos com informações falsas.

“Virem atrás de mim, dentro da minha casa, é um nível de perseguição que eu não imaginei que aconteceria. É o tipo de coisa que você vê em filme, vê em série, mas nunca imagina que realmente aconteça”, disse ele ao Jornal Nacional na última quinta-feira (30).

O ataque coordenado também motivou a Associação Brasileira de Imprensa, o Observatório de Liberdade de Imprensa da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), o Instituto Vladimir Herzog e outras entidades a assinarem manifesto em defesa do youtuber.

Em julho, Felipe Neto, um dos maiores influenciadores do país, se notabilizou por um vídeo ao jornal americano no site do jornal americano The New York Times em que defende que Jair Bolsonaro é pior do que o presidente americano, Donald Trump, na gestão da crise sanitária do coronavírus. “Até mesmo Donald Trump reconhece que nós não estamos em boas condições”, diz ele em trecho do vídeo.

> Líder do PSL prega aliança com Centrão e quer presidente liberal na Câmara

imagem02-08-2020-00-08-16

Continuar lendo

Conteúdo Bloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos no Facebook clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade