Parlamentares reagem à aprovação do PL das fake news pelas redes sociais | Congresso em Foco

0
116
Parlamentares reagem à aprovação do PL das fake news pelas redes sociais
Parlamentares reagem à aprovação do PL das fake news pelas redes sociais

O Senado Federal aprovou nesta terça-feira (30), por 44 votos a favor, 32 contrários e duas abstenções, o texto-base do projeto que visa combater a disseminação de fake news nas redes sociais (PL 2630/2020). Pelas redes sociais diferentes parlamentares reagiram ao tema.

A deputada Fernanda Melchionna (Psol-RS) disse que o projeto tem “uma série de problemas”.

O Senado aprovou o texto-base do projeto das fake news. O projeto tem uma série de problemas. Precisamos combater as criminosas notícias falsas e assassinatos de reputações, mas sem estabelecer um estado de vigia completa do povo. As liberdades democráticas não são negociáveis.

— Fernanda Melchionna (@fernandapsol) June 30, 2020

Leia mais

Novo relatório ao PL das fake news expande hipóteses para exclusão de…

29 jun, 2020

Senado ainda busca acordo para votar PL das fake news

29 jun, 2020

O deputado Marcel van Hattem (Novo-RS) também protestou e disse que o PL é “contra as liberdades individuais” e prometeu barrar o texto na Câmara.

Projeto aprovado no Senado não é contra fake news. É contra as liberdades individuais. Não é contra a mentira. É a favor da censura. Não é pra defender o cidadão. É pra proteger quem tem poder da opinião de quem não tem. É um descalabro. Barraremos na Câmara!

— Marcel van Hattem (@marcelvanhattem) June 30, 2020

O senador Plínio Valério (PSDB-AM) disse que o presidente da Casa, Davi Alcolumbre, rejeitou seu requerimento para adiar a votação.

Davi Alcolumbre rejeitou o meu requerimento e de outros senadores para adiar a votação do PL 2630 , das Fake News . Disse que o plenário lhe assegurou , a seu juízo, o direito de decidir o que é relevante e não pode esperar o retorno à normalidade das votações. Ele decidiu

— Plínio Valério (@PlinioValerio45) June 30, 2020

Carlos Jordy (PSL-RJ) também protestou pelo Twitter.

O projeto da censura (PL 2630/20), vulgo fakenews, teve seu texto-base aprovado no Senado por 44 votos a 32. Amanhã irá p/ votação as emendas e destaques. O PL ainda irá p/ Câmara. A batalha ainda não está perdida. Vamos trabalhar pela rejeição da institucionalização de censura!

— Carlos Jordy (@carlosjordy) June 30, 2020

Kim Kataguiri (DEM-SP) prometeu combater o texto na Câmara.

O Senado Federal acaba de aprovar o PL 2630/2020 que abre caminho para o fim da privacidade e da liberdade de expressão no Brasil. Forçar empresas a rastrear mensagens não é razoável para combater fake news. Vou combater na Câmara dos Deputados os abusos desse projeto.

— Kim Kataguiri 🇧🇷 (@kimpkat) June 30, 2020

Sob a relatoria do senador Angelo Coronel (PSD-BA), o texto foi modificado diversas vezes e as últimas mudanças foram apresentadas hoje (30) por meio de complementação de voto, após intensa negociação com senadores. O autor do projeto, senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), considerou que o projeto avança em relação à proteção da liberdade de expressão e é um primeiro passo, segundo ele, inovador no mundo.

> Relator estuda incluir reconhecimento facial no PL das fake news

imagem01-07-2020-00-07-06

Continuar lendo

Conteúdo Bloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos no Facebook clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade